Annabelle 2: A Criação do Mal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Annabelle 2: A Criação do Mal
Anabelle: Creation
Annabelle 2: A Criação do Mal
Annabelle2.jpg
2017 • 109
Direção Guinho
Produção Local: Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Chucky
Roteiro Galerito
Elenco *Talitha Bateman, como Janice, nome de guerra de Annabelle
Idioma Inglês, Português, Dilmês, Tangamandapianês
Orçamento 15 milhões em barras de ouro que valem mais do que dinheiro

Annabelle 2: A Criação do Mal é um filme de comédia de 2017, que conta a bela história de um demônio babilônico com hobby de se vestir como menina que persegue e mata qualquer um que queira interromper seus planos de possuir o corpo de um humano, botar fogo no mundo e converter os sobreviventes em servos de Satanás.

Esse é mais um daqueles filmes clichês onde o vilão, no caso o próprio cramunhão, possui uma força desproporcional e mata geral sem nenhuma dificuldade, conduzindo seus planos da maneira como bem entende e no final sagrando-se vitorioso.

Enredo[editar]

Se um demônio antigo com um monte de poderes sobrenaturais aparecer na sua frente, bata de frente com ele com apenas uma cruz de madeira, o que de mal pode acontecer?

O filme acompanha a vida de uma família caipira composta por papai, mamãe e filhinha, que vive numa casa no meio do nada, aquela que não pode faltar em filmes de terror, cuja vida muda drasticamente após a morte matada da filha, que morre atropelada numa estrada na qual passava apenas um carro a cada dez anos.

Não conseguindo superar a ausência da menina, os papaizes dela fazem rituais para que ela ressuscite, porém apenas conseguem atrair a presença de um demônio super-poderoso que possui o corpo genérico de uma boneca macabra e quase atende o desejo deles e reúne a família no inferno, sendo impedido apenas por um padre que faz um ritual de selamento antigo e proibido que suprime seus poderes, prendendo a boneca dentro de um guarda-roupas, o lugar mais seguro do mundo.

Para superar o passado, após alguns anos de medo e terror, os caipiras cedem a casa para que nela morem algumas crianças órfãs até o momento de suas adoções, porém o que acaba acontecendo é que uma menina aleijada enxerida acaba quebrando o selamento, sendo possuída pelo tal demônio e tacando o terror na porra toda, não podendo ser impedida por mais ninguém.

No fim, o demônio fica com o corpo de Janice mesmo, e abandona seu antigo hospedeiro, a boneca, que vira apenas um brinquedo que as outras crianças que quase foram mortas por ela queriam muito brincar.

Elenco[editar]

  • Anthony LaPaglia como Samuel Mullins, o inteligente mestre dos bonecos que bateu de frente com um demônio antigo babilônico com uma grande gama de poderes carregando consigo apenas uma cruz de madeira que ele mesmo esculpiu. Apesar de virar churrasco, pelo menos Samuel Mullins é considerado um personagem inovador em filmes de terror, pois correr nunca adianta mesmo, então é melhor ir pra cima e ser morto de uma vez só do que ficar adiando o que já é certo.
  • Talitha Bateman como Janice, tudo teria dado certo se esta aleijada não fosse tão idiota. A princípio, foi ela quem quebrou o selo de Annabelle, fazendo com que a boneca satânica ficasse livre para fazer a limpa na casa, e levasse os Mullins com ele para o inferno, além de dar continuidade em seus planos de possuir um corpo humano e incendiar o humano enquanto fode com sete virgens. O mais impressionante é que, após despertar Annabelle, e de ser perseguida pela mesma por horas, Janice voltou ao quarto da boneca as duas da manhã, demonstrando uma vontade suicida mesmo.
  • Lulu Wilson como Linda, a BFF de Janice, que quase foi morta por ela, pois estava com o cramunhão no corpo e não havia nenhum pastor da Universal por perto para fazer a sessão de descarrego. Passa o filme inteiro fazendo careta e cara de medo, vendo as bizarrices que estavam acontecendo a sua volta, especialmente com a sua amiga do peito.

Trilha Sonora[editar]

Aquele velho clichê de sempre, quando a música começa a aumentar, a gente sabe que alguém vai tomar no cu, ou não.

Recepção[editar]

O filme não é a mesma bosta que o primeiro, pelo contrário, ele até assusta em alguns momentos, como quando o cameraman dá um close na cara podre da véia Esther.

Apesar de ser considerado de terror, ele não chega aos pés dos filmes do Demacol, quando o cameraman dá um close no cu dele o filme vira um terror hardcore que apenas os fortes aguentam sem infartar.

Apenas por carregar o nome de "Annabelle", que foi popularizado durante o primeiro "Invocação do Mal", o filme fez bastante sucesso, foda-se que sua história é clichê e razoavelmente cagada e com alguns furos. A renda das bilheterias foi ótima, na produção foram investidos 15 milhões, e conseguiram fazer 318 milhões, ou seja, é claro que irão fazer uma continuação em breve.