Deslivros:Quando inventaram o relógio, como sabiam que horas eram para ajustá-lo?

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Deslivros4.png
Nuvola apps bookcase.png
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.


Quando inventaram o relógio, como sabiam que horas eram para ajustá-lo? é um deslivro da biblioteca que explica um mistério.

Afinal, Quando inventaram o relógio, como sabiam que horas eram para ajustá-lo?[editar]

Acontece que já naquela época, os cientistas malucos já sabiam marcar as horas por que eles, como eram muito inteligentes, já sabiam que as horas dependiam do movimento do eixo da Terra que intervia na luz do sol, fazendo com que a polaridade dos pólos magnéticos façam uma reação com a temperatura, então, a história do relógio foi assim:

Burbank, Culifórnia, Estados Fudidos da América, 1656
O cientista muito inteligente e alemão chamado Dr. Ochauspotkapa estava cansado de ver toda aquela enrolação citada acima, então pensou: Eu não preciso mais daquilo, eu tive uma ideia!. Então calculou toda aquela enrolação citada acima e descobriu que era 15:36. Então fez um relógio, e para ele começar a girar, ele tirou a calça e a cueca, pois o relogio atrás da bunda e soltou um peido. Os gases naturais dele controlaram os ponteiros e ele começou a andar.

Washington WC, Marialand, Estados Fudidos da América, 1657
O Dr. Ohauspotkapa levou o aparelho que ele mesmo batizou de relógio, porque ninguém além dele "relô" no relógio, e "gio" era abreviatura de Grande Invenção do Ohauspotkapa. Então começaram a vender em todos os Estados Fudidos da América.

Rio Branco, Acre, República das Bananas, 1658
Ninguém sabia pra que servia aquele treco denominado relógio, porém todos os habitantes dos Estados Fudidos da América compraram, já que, além de estar na moda, era um bom enfeite e servia como peso de papel. O sucesso acarretou a exportação do produto para o Rio Branco, onde o relógio foi vendido como água para os extraterrestres e crianças índigo que habitavam esta região inóspita.

E foi assim. Se você não entendeu, não tem mais o que eu fazer.