Rio dos Cedros

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Henrique da Silveira.jpg Se quésh quésh, se non quésh, dish!

Este artigo é catarinense! Já entrou em coma alcoólico na Oktoberfest, sabe o que é boi-de-mamão, tem um poster do Guga e pensa que é alemão!

Venha para o lado barriga-verde da força você também!

The river of "cedros"
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Rio dos Cedros.

Cquote1.png Você quis dizer: Rios dos Lixões Cquote2.png
Google sobre Rio dos Cedros

Rio dos Cedros é um município brasileiro do Estado de Santa Catarina, contendo menos de 8 mil pessoas morando naquele local.

Sua história

A maioia da população de Rio dos Cedros é de origem trentina, ou seja, tiroleses de língua italiana que vinham para ca para escapar das altas taxações de impostos cobrados pelo seu país, mas npo final nisso tudo eles é que se ferraram mais ainda por aqui (ouy não). O imigrantes tiroleses eram oriundos do do Trentino no Estado do Tirol, região do antigo Império Austro-húngaro que por briguinhas entre seus miguchos, o império Austro-húngaro se desfez por completo. Mas enfim, incentivados pelo Dr. Horse, entraram no Vale do Itajaí a partir de 1875 para fazerem seus exames de próstatas e fundaram várias localidades, como Nova Trento, Rodeio e Rio dos Cedros.

Rio dos Cedros, antes do início da colonização trentina de 1875 e 1876, era uma vasta floresta inexplorada, recortada por um grande número de córregos, afluentes do mesmo rio onde arrumaram tudo isto após tacar fogo nas florestas e devastar mais da metade do mato, para poderem construir as suas casas por lá.

O nome desse rio aparece desde 1863, quando um grupo de desbravadores dos sertões de Blumenau, chefiados por August Wunderwald, indivíduo estudado e verdadeiro bandeirante assassinho FDP de toda a região, subia pelo Rio Itajaí-Açu, de canoa, entrando em seguida pelos Rios dos Cedros e Benedito.

O cedro mais alto encontrado possuia 86 metros e foi apelidado de Grande Pau do meu Presidente e foi derrubado em um desmatamento ilegal uma tempesdade no ano de 1917.

Rio dos Cedros nos diasd atuais

Hoje Rio dos Cedros é um lugar aprazível, bom para se morar, habitado por gente ordeira e progressiva, já que nessa região não possui quase nenhum deputado existente naquela região. Tem mais de 8 mil habitantes. Suas colônias praticamente são as mesmas traçadas nos tempos da imigração, com 200 metros de largura por 1.000 de fundo. Medidas pelos Irmãos Deeke e adquiridas pelo preço de 200$000, pagas em longo prazo, o que seria R$2.000.000,00 nos dias atuais (ou não).

Sua população é composta por descendentes de alemães, trentinos (aqueles vagabundos italianos vindo para cá) e búlgaros. Embora o centro da cidade tenha colonização basicamente trentina, no interior a população descendente de alemães é numerosa, existindo localidades exclusivamente alemãs. Os búlgaros estão instalados no alto da serra, no vilarejo de Lovech, mas há também famílias que residem no centro da cidade, pois é lá onde a corrupção e a pobreza é que predominam aquela cidade.